Na Copa do Brasil, Avaí e Chapecoense enfrentaram um golpe financeiro inesperado. Vamos explorar as disparidades nos prêmios que eles enfrentaram

Eliminações no Início

Avaí e Chapecoense foram eliminados na primeira rodada, perdendo para o Retrô e o Marcílio Dias, respectivamente

Baque Financeiro1

Suas eliminações precoces significaram que eles receberam apenas R$1,25 milhão cada, um golpe financeiro significativo

Sucesso do Criciúma

Em contraste, o Criciúma, outro clube de Santa Catarina, ganhou R$2,65 milhões, apesar de ser eliminado na segunda rodada

Prêmios Consistentes

Prêmios Consistentes

Brusque, Camboriú e Marcílio Dias, também eliminados precocemente, receberam R$1,65 milhão cada

Grande Vitória do São Paulo

O São Paulo, os campeões, ganharam impressionantes R$91,8 milhões, tornando-se os maiores ganhadores

Sucesso do Flamengo como Vice-Campeão

O Flamengo, vice-campeão, não ficou muito atrás, com R$51,8 milhões em ganhos

Ganhos nas Semifinais

Apesar das eliminações nas semifinais, Grêmio e Corinthians receberam um valor substancial de R$21,8 milhões cada

A Importância da Estabilidade Financeira

A Importância da Estabilidade Financeira

A situação de Avaí e Chapecoense destaca a importância do sucesso na Copa do Brasil para a estabilidade financeira no futebol brasileiro

Equilibrando Glória e Finanças

Equilibrando Glória e Finanças

As disparidades nos prêmios da Copa do Brasil destacam a dupla importância do sucesso em campo e das recompensas financeiras no futebol brasileiro